Pensando alto

E quando a vontade de viajar, pegar um avião e conhecer coisas novas bate em meio a um ano de vestibular e de último ano do ensino médio?
Não é segredo que quero fazer fotografia. 
Muita gente achou que eu faria moda por vários motivos. Admiro demais o curso, mas não é pra mim. 
Enfim, desde o começo deste ano minha cabeça está a mil pensando no que vou fazer da vida e qual curso, onde e qual faculdade, e com isso tudo senti uma vontade imensa de viajar. 


***

O que mais vem na minha cabeça é que aqui no Brasil não é todo mundo que dá o real valor para qualquer tipo de arte, então, por que não fazer algum curso ou faculdade lá fora? 
Andei pesquisando bastante os cursos, países e o que eles oferecem para quem sai do seu país de origem para estudar. O que pode ajudar muito é se você tem cidadania de algum país, ainda mais se é realmente o país pra onde você deseja ir. Eu pensei em ir para a França, Itália ou para a Espanha. 
Tenho cidadania espanhola, o que ajudaria muito. E existem casos em que o país pode fornecer um custo para quem vai estudar por lá. Eu já tinha um desejo enorme de conhecer Barcelona, e encontrei uns cursos maravilhosos de fotografia por lá. 



Localizada em Barcelona, a Grisart é uma escola tradicional com mais de 25 anos de existência.
O plano de estudos tem duração de 3 anos. Durante os dois primeiros, pretende-se proporcionar aos alunos uma ampla cultura fotográfica baseada no controle dos aspectos técnicos e possibilidades expressivas. No terceiro ano, inicia-se uma especialização onde o aluno pode optar pelos cursos profissionais de Fotografia publicitária retrato e moda, Fotografia documental ou Criação de projetos.
Pra quem já tem um foco e não dispõe de tanto tempo, a escola também oferece cursos livres de 4 ou 5 meses de tratamento digital, fotografia de viagens, entre outros. 


É uma escola pequena e bem acolhedora, bastante séria, do tipo, não se pode chegar atrasado na aula, os trabalhos e provas são bastante frequentes e eles são bem rigorosos com isso.
Sempre há palestras de fotógrafos na escola e saídas para visitar exposições acompanhado de um professor. Considero uma boa opção pra quem quer ter uma formação em Fotografia e ainda não decidiu um único caminho.



Já em Madri, a BlankPaper é uma escola jovem com perfil mais “descolado”, formada em 2006 por um coletivo de fotógrafos atuantes no mercado de fotografia autoral. Aqui, a proposta é bem diferente, totalmente voltada para o acompanhamento de projetos pessoais, ou seja, não seria o caso pra quem quer estudar fotografia de moda nem publicidade. A relação entre aluno e professor é muito próxima, e as classes se dão como se estivessem em um bate papo. A proposta de estudo é mais solta, portanto, mais flexível aos anseios de cada um. Além dos cursos quadrimestrais e anuais, há também cursos de férias e oficinas rolando o tempo todo.


Informações: Paraty em Foco 

Ah, sei lá né, não custa sonhar de vez em quando.
Alguém já fez algum curso fora ou tem vontade de fazer?

Beijos, 

Baá Martinez 

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Que tudo! Ia adorar estudar nessas escolas*--*
    Mas a segunda é melhor né? hehe
    Beijinhos,
    Adriana Carolina

    ResponderExcluir
  2. Meu namorado estuda em outros país, e ele adora a experiencia, mas sente muita falta do país por isso sempre que esta de ferias volta pra cá. Acho que deve ser muito legal a experiencia de vida, e a que vai deixar em seu curriculo ne rs

    http://leitecombiscotos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir